Você sabe como alongar corretamente? Veja os benefícios da prática

Como alongar corretamente

Você já deve ter percebido que todo educador físico sempre recomenda o alongamento não apenas antes, mas também depois do treino. Entretanto, ainda existem muitas dúvidas a respeito da importância e dos benefícios do alongamento pós treino. Como alongar corretamente? Qual o objetivo? Por não ter essa resposta, muitos praticantes de atividade física deixam de realizá-lo.

Mas, afinal, para que exatamente serve o alongamento pós treino e como fazê-lo corretamente? Continue a sua leitura e entenda a importância de como alongar corretamente e quais os benefícios que esse hábito pode lhe oferecer!

Alongamento pós treino: por que fazer?

Alongar o corpo depois de uma corrida ajuda a relaxar a musculatura que até então estava mais tensa com o esforço. Nesse caso, o alongamento deve ser feito com menor amplitude articular, e por um tempo menor. Os movimentos não devem causar nenhum tipo de dor ou desconforto, mas sim alívio.

O alongamento pós treino também é um grande aliado na recuperação muscular, pois contribui com o aumento da oxigenação do músculos, recuperando mais rapidamente o corpo. Isso porque ele leva mais nutrientes para a região. Além disso, a melhoria na postura ao correr também é outro benefício extremamente importante.

Porém, é sempre importante estar atento sobre o objetivo do alongamento. Quando visamos ganhar flexilidade, o alongamento deve ser mais intenso, para adaptar seu músculo a um novo nível de elasticidade. Na execução, os movimentos buscam uma amplitude próxima do desconforto.

Ao chegar nesse ponto, segure de 20 a 40 segundos. Repita o mesmo alongamento pelo menos 2 a 3 x para um melhor resultado.

Mas muito cuidado para não fazer os movimentos de forma excessiva e favorecer o surgimento de lesões. A ideia aqui é dar flexibilidade ao músculo. Uma excelente alternativa é realizar suas sessões de alongamento não apenas pós treinos, como também em sessões separadas e em dias alternados com a corrida.

Como alongar corretamente?

Cada tipo de atividade física envolve determinados grupos musculares. No caso da corrida, são recrutados os músculos das pernas, dos quadris e da região lombar, apesar de essa ser uma atividade que trabalha praticamente o corpo todo.

São os músculos dessas regiões que devem receber maior atenção na hora de realizar o alongamento pós treino. Confira alguns dos alongamentos que todo corredor deveria fazer depois de um treino e como alongar corretamente, com detalhes:

1.   Alongamento das costas

Para relaxar o corpo e dar uma boa alongada nas costas, deite-se com a barriga para cima, com os braços esticados acima da cabeça e as pernas estendidas. Alongue os braços e as pernas por cinco segundos, relaxe e repita o exercício mais duas vezes.

2.   Alongamento de posteriores de coxa

Para alongar os quadris, deite-se de costas e com os joelhos flexionados. Erga uma perna com o joelho estendido, formando um ângulo de 90 graus com o tronco. Procure usar os braços para tracionar essa perna em direção ao seu tronco.

Outra alternativa bem interessante é o uso de uma fita de apoio. Ela dará firmeza e exigirá menos força dos braços para ampliar o movimento. Permaneça nessa posição de 10 a 15 segundos, relaxe e faça o alongamento com a outra perna. Repita esse exercício três vezes com cada perna.

Esse é um alongamento muito importante depois do treino, porque ajuda a relaxar a região posterior da coxa, que é alvo de muitas lesões nas corridas.

3.   Alongamento de glúteos

Para alongar as pernas, deite-se de costas e as mantenha esticadas. Traga uma das pernas em direção ao tórax cruzando as mãos sob o joelho. Permaneça nessa posição durante 15 segundos e repita com a outra perna. Esse exercício também ajuda a alongar as costas e os pés.

4.   Alongamento de gêmeos

Os gêmeos — ou panturrilhas — são um dos músculos maia ativados durante a corrida. Eles trabalham como uma verdadeira mola, aplicando a força sobre o solo para gerar impulso. Por isso, panturrilhas alongadas ajudarão a diminuir os riscos de lesões na região.

Para alongar os gêmeos, coloque uma perna à frente da outra, como num grande passo e mantenha o tronco alinhado com a perna de trás.

O calcanhar da perna de trás deve ficar só um pouco fora do solo e o joelho permanece estendido. O exercício é empurrar o calcanhar em direção ao solo, então divida o peso entre a perna da frente e a que está sendo alongada.

Permaneça alguns segundos nessa posição e depois inverta as pernas.

5.   Alongamento de quadríceps

Esse é um dos exercícios mais comuns de alongamento,  já que os quadríceps são os maiores músculos das coxas. Sem dúvida ele também é um dos mais recrutados em subidas. Esse alongamento ajuda a prevenir as lesões que podem ocorrer no joelho.

O exercício é bem simples: de pé, flexione uma das pernas para trás, segure o pé com a mão do mesmo lado, contraia o abdômen e puxe o calcanhar na direção do glúteo. Sustente essa posição por pelo menos 15 segundos e troque de perna. Repita o exercício três vezes.

E você, sabe agora como alongar corretamente ou deixa esse hábito de lado? Compartilhe essa dica em suas redes sociais para que seus amigos também entendam a importância do alongamento depois da corrida!

Compartilhe com um parceiro de corrida!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Você pode gostar também

Cadastre-se e receba dicas do mundo da corrida

Deixe seu comentário

Treinamento de corrida

Baixe grátis nossos materiais